Pessoas jurídicas são “fonte de dados” para o Cadastro Positivo

Pessoas jurídicas são “fonte de dados” para o Cadastro Positivo

Para especialistas, o Cadastro Positivo, em vigor desde julho de 2019, vai abrir oportunidades a pessoas físicas e jurídicas de conquistarem mais crédito no mercado. Dessa forma toda empresa também se torna fonte de dados para o Cadastro Positivo. Toda informação segue para o banco de dados, as contas pagas e em atraso.

Com o Cadastro Positivo fortalecido as empresas poderão trabalhar com a informação no sentido de tomar a melhor decisão, sendo mais assertiva, analisando todo o contexto que o prospecto está inserido, com informações de todos os segmentos, avaliando o comportamento financeiro positivo e negativo. Lembrando que o Cadastro Positivo é obrigatório para empresas que vendem a prazo.

A Associação Comercial e Industrial de Pindamonhangaba – ACIP vem divulgando informações sobre o Cadastro Positivo, para que associados e consumidores possam entender melhor como o banco de dados funciona. Os dados de 137 milhões de consumidores vão abastecer os birôs de crédito, que vão calcular notas que vão de zero a mil, em uma escala de bons pagadores. O cadastro negativo só mostrava os débitos, com o cadastro positivo, o consumidor passa a ser visto também como bom pagador e isso abre portas para novos créditos e financiamentos. Assim também funciona com micro e pequenas empresas que não conseguiam crédito, o cadastro positivo vai facilitar essas transações.

A partir de agora, todas as pessoas jurídicas terão que enviar os dados dos pagamentos para o sistema e devem ficar atentas, pois todas as informações devem ser passadas, tanto os atrasos nos pagamentos com as contas pagas.

Na avaliação do presidente da Boa Vista, Dirceu Gardel, o Cadastro Positivo será extremamente benéfico não só para o mercado, mas também para os consumidores, por isso não é aconselhável ficar de fora. “Um bom exemplo para entendê-lo é compará-lo a um boletim escolar. Imagine que se durante um ano todas as notas de um aluno foram maiores que oito com exceção de uma, na qual tirou quatro, e por conta disso esse estudante repetisse de ano somente por conta disso. Não parece justo, não é mesmo? Então, o Cadastro Positivo é o “boletim” da vida financeira do consumidor. Com ele, todas as contas pagas em dia contam a favor e podem ajudar na obtenção de crédito, mesmo que eventualmente tenha ficado com o nome sujo”, conclui.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale Conosco