Reunião na prefeitura define ações sobre o funcionamento do comércio, em razão do Coronavírus

Reunião na prefeitura define ações sobre o funcionamento do comércio, em razão do Coronavírus

Em reunião realizada hoje (19), foram definidas as principais ações que serão tomadas para conter a disseminação do coronavírus na cidade. A reunião contou com a presença da vice-presidente da ACIP, Acília Lourenço,  do promotor de Justiça, Jaime Meira do Nascimento Júnior, o prefeito Isael Domingues, a Secretária de Saúde, Valéria dos Santos, o representante da Vigilância Sanitária, Rafael Lamana, o presidente do Sincomércio, Antônio Cozzi Júnior, além de representantes de órgãos de classe.

De acordo com a Secretária de Saúde, o mais importante a ser feito nesse momento é o “isolamento social”, a única forma de evitar a disseminação do coronavírus. A preocupação, tanto da Secretaria de Saúde, quanto do Ministério Público é que se não houver um rápido isolamento e acontecer um número grande de pessoas infectadas o SUS não dará conta de atender a todos, principalmente, as pessoas com mais de 60 anos.

Por orientação do Ministério Público, os estabelecimentos comerciais devem ser fechados, a exceção de serviços essenciais, como: supermercados, farmácias e padarias.  A comissão da Prefeitura deve se reunir amanhã (20), para definir a data oficial do fechamento.

Para a presidente da ACIP, Ana Cristina Pucci de Souza, a situação é bem séria. “Pedimos que os comerciantes sejam pacientes, porque juntos, vamos atravessar essa crise sem precedentes. Mais importante que a economia é preservar a vida”, concluiu.

O Ministério Público também orientou a Prefeitura de Pindamonhangaba a tomar as seguintes providências:

– criar barreiras sanitárias,

– suspender alvarás de funcionamento,

– suspender atendimento não essenciais na Prefeitura,

– proibir novos hóspedes no setor hoteleiro,

– suspender todo evento em ambientes interno, inclusive, os religiosos;

– suspender eventos em locais abertos com aglomeração de mais de 15 pessoas;

– limitar o acesso a velórios a 20% da capacidade, dando prioridade aos parentes mais próximos.

– Banheiros públicos deverão receber limpeza a cada  3 horas

– suspender visitação pública em museus, teatros, bibliotecas;

-fiscaliza e coibir o comércio de ambulantes, entre outras ações.

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Fale Conosco